Imprimir
Detalhes: | Visualizações: 1994

Rui Grácio (1921 - 1991)

No âmbito da Fundação Calouste Gulbenkian, enquanto responsável pelo Departamento de Pedagogia do Centro de Investigação Pedagógica, realizou, orientou e coordenou estudos e investigações no domínio educacional: de história da educação e do ensino em Portugal; de psicopedagogia escolar da língua materna ao nível dos ensinos preparatório e secundário; de modernização da metodologia do ensino da matemática elementar; da relação pedagógica e aprendizagem; do insucesso escolar e suas determinações sociais e institucionais; da metodologia do ensino da filosofia nos anos terminais do liceu.
 
Também planeou e organizou conferências, colóquios e seminários que trouxeram ao nosso país e junto dos estudiosos, conhecidos professores/investigadores no mundo da educação. O CIP tornou-se então, em Portugal, um dos raros lugares de investigação e produção científica em ciências da educação. Para além de debates, colóquios e conferências sobre problemas educacionais para que era solicitado, Rui Grácio foi também chamado a participar em acções de extensão cultural e de ensino e, sobretudo, em acções de formação.
 
Durante os anos em que exerceu a docência as suas maiores preocupações de investigador centraram-se nos problemas da pedagogia escolar; realizou então, neste domínio, ensaios inovadores apoiados por uma atitude experimental. Formulou propostas acerca da situação do ensino e das políticas educativas no nosso país, expressas em vários capítulos da sua obra. A partir dos anos setenta, os seus interesses orientaram-se mais para a análise das envolventes culturais e políticas do sistema educativo cujas interacções ajudou a clarificar. Em encontros organizados por centros universitários ou por institutos científicos, apresentou comunicações no contexto destes interesses que, na sua maioria, foram publicadas em livros ou em revistas da especialidade e que hoje estão integradas na sua obra.
Tendo assumido responsabilidades governativas após o 25 de Abril, o seu nome ficou ligado a importantes medidas que assinalam uma profunda mudança na política de ensino: a sua acção inscreve-se num projecto pedagógico, estruturado e amadurecido, que confere unidade e sentido ao conjunto das medidas aplicadas, ou no limiar da aplicação, no decurso desses breves meses.
 
 
Fonte: Secretaria-Geral do Ministerio da Educação